Tags

,

Artigo publicado pelo professor Carlos Federico Dominguez, pesquisador do Núcleo de Estudos e Pesquisas América Latina e Política Comparada, explora a crise de 1954 na Guatemala que culminou com a queda do presidente Jacobo Arbenz. O texto fundamenta-se em documentação primária resgatada no Arquivo Histórico do Ministério das Relações Exteriores do Brasil. Trata-se de comunicações diplomáticas internas expedidas pela chancelaria brasileira e algumas representações no exterior, principalmente na Cidade de Guatemala, em Washington e em Nova York. Subsidiariamente, o trabalho avalia a literatura disponível sobre a tema.

Ao comparar a documentação diplomática com a literatura internacional sobre o assunto em questão, o artigo aponta que o governo brasileiro tinha certa simpatia pelas reformas nacional-desenvolvistas impulsionadas pela Guatemala, mas manifestou receio diante da convergência de Arbenz com a esquerda local. No momento crítico, então, a diplomacia brasileira acabou, segundo o texto, incorporando-se no esquema intervencionista de Washington e facilitando a queda do governo centro-americano e a imposição de uma violenta ditadura que vigorou até os anos 1980, com graves conseqüências para a cidadania, os direitos humanos e a democracia, além de erigir-se em precedente para os regimes autoritários que predominaram na América Latina a partir de 1962.

O artigo e o dossiê em que aparece estão disponíveis, respectivamente, em:

http://www.historia.uff.br/nec/sites/default/files/07.Carlos_Dominguez.pdf

http://www.historia.uff.br/nec/materia/revista-contemporanea/dossie-nuestra-america-0