Tags

,

O IELA (Instituto de Estudos Latino-Americanos), da Universidade Federal de Santa Catarina, lançou a coleção Pátria Grande, Biblioteca do Pensamento Crítico Latino-Americano, que deverá reunir 40 volumes, todos editados pela Editora Insular, de Florianópolis. A intenção é divulgar autores e obras clássicas das Ciências Sociais na América Latina que inaguraram o que ficou conhecido como “pensamento crítico latino-americano”. As obras escolhidas para compor a coleção são inéditas ou foram divulgadas só marginalmente no Brasil. Com esse trabalho, o IELA inaugura mais um a frente de ação, não só com o debate sistemático das temáticas latino-americanas, como faz anualmante com as Jornadas Bolivarianas, mas também com o estudo permanente de pensadores pouco conhecidos nas universidades brasileiras.

O primeiro volume da coleção já está nas livrarias. É o livro “Subdesenvolvimento e revolução”, do mineiro Ruy Mauro Marini (1932-1997), publicada originalmente no México em 1969 e que ganhou sucessivas edições em muitos países sem, contudo, jamais ter sido publicada em nosso país. O lançamento oficial, com o merecido debate sobre a obra, será no dia 19 de junho, na UFSC.