Tags

, ,

De Pancho Villa ao Comandante Marcos, dos professores de Oaxaca aos Guerrilheiros de Chiapas, do estudantes urbanos de nossos dias às personagens do conto “Os Fuzis”, de J. London, a política mexicana sempre ostentou, emblemática e dramaticamente, os limites de instituições ocidentais, representativas, liberais, como mecanismos não raramente escamoteadores de uma sujeição colonial dos países latino-americanos.

O contexto atual não é diferente. Entre as instituições supostamente estáveis, as urnas e o modo como o sufrágio opera, de um lado; e os massivos protestos de rua e questionamentos sobre a idoneidade do processo eleitoral, por outro lado; tem-se um país em que a concentração de riquezas, a extrema dependência econômica em relação aos EUA e o distanciamento entre a normatividade institucional e as desigualdades no plano fático conduzem a impasses cada vez mais sérios e à remota perspectiva de solução para os conflitos entre elites e classes subalternas nos estreitos marcos do constitucionalismo nominal, legado colonial.

Os protestos contra o resultado das eleições, que agitam o país nestes dias, são mais do que uma irresignação de Obrador e seus correlegionários em função de uma derrota em um jogo com regras claras ou justas. São, opostamente, signos do violento curso do rio da história a romper as represas de um arranjo liberal-democrático insuficiente para as necessidades da maioria dos habitantes.

No país em que a industrialização não agrega valor aos produtos (como ocorre com as empresas Maquilladoras), em que a democracia do PRI não implica alternância de poder e em que a independência política se dissolve na dependência econômica decorrente do NAFTA,  o paradoxo só poderia mesmo se sintetizar e se resolver com a democracia e a liberdade se expressando como uma recusa aos resultados eleitorais e uma insurgência não institucional a partir das ruas.

Por Francisco Mata Machado Tavares

Confiram a notícia: http://oglobo.globo.com/mundo/mexico-milhares-de-pessoas-protestam-contra-resultado-de-eleicoes-5422005