Tags

,

O VI Simpósio Internacional dos Estados Americanos, que será realizado na UFRN (Universidade Federal do Rio Grande do Norte), em Natal, entre os dias 22 e 26 de outubro deste ano de 2012, terá uma área de trabalho intitulada “Novas análises sobre o conceito de populismo na América Latina”.

Trata-se do ST (Simpósio Temático) 6 do evento. Os coordenadores são Antonio Pedro Tota e Lilian Marta Grisolio Mendes, ambos da PUC-SP. As incrições de resumos estão abertas até o dia 30 deste mês de setembro, por meio do site http://www.cchla.ufrn.br/ppgh/site/ e são gratuitas.

O objetivo do ST é reunir pesquisadores que ofereçam novas reflexões e visões críticas sobre o conceito de populismo aplicado à América Latina, superando análises baseadas em estereótipos e no senso comum. Segue abaixo a ementa completa.

Na América Latina, o conceito de populismo é utilizado para designar tanto um político numa determinada relação com o eleitorado, um tipo de Estado, alguns movimentos sociais ou ainda projetos partidários. As análises sobre o populismo, de maneira geral, expressam uma necessidade de tentar dar conta das especificidades do desenvolvimento político latino-americano e por isso acabam por uniformizar experiências políticas muito distintas, como a de Getúlio Vargas, no Brasil, de Juan D. Perón, na Argentina, e Lázaro Cárdenas, no México. Assim como outros conceitos, é também tratado como um sistema a-histórico geral e amorfo que serve para designar tanto políticos da direita como da esquerda, ora como adjetivo, ora como ofensivo. Dessa forma, visamos nesse Simpósio Temático trazer à tona novas reflexões e visões críticas a cerca do conceito de populismo, recuperando sua historicidade, visto que os conceitos que usamos para explicar a história estão inexoravelmente ligados tanto ao seu momento histórico quanto ao tempo de sua análise. Assim, é preciso revisitar, questionar e problematizar os conceitos e não considerá-los estáticos e indiscutíveis. São muitos os autores que têm se debruçado nessa tarefa de rever criticamente os usos do conceito e sua transformação. Por motivos múltiplos e diversos, tais esforços ainda não alcançaram a difusão e a influência necessárias. Visando contribuir para esse debate, propomos este ST que tem como finalidade criar um espaço que favoreça interpretações críticas e inovadoras. Além disso, superar análises baseadas em estereótipos e visões calcadas no senso comum. Dessa forma, o principal compromisso é promover um espaço de debate e a troca de experiências sobre a renovação de estudos sobre o populismo.